Acidez do organismo favorece doenças


comida


É preciso reduzir o consumo dos alimentos acidificantes e aumentar o dos alcalinizantes para ter saúde e longevidade
O equilíbrio do pH (relação entre acidez e alcalinidade) é um dos fatores que determina o bom funcionamento do organismo humano. Dependendo da dieta da pessoa, porém, seu corpo pode tornar-se um ambiente extremamente ácido, o que a deixa mais predisposta às doenças e debilita certas funções do organismo.
A preocupação da medicina preventiva com o equilíbrio do pH surgiu a partir do trabalho do médico americano William Howard Hay. Em 1993, ele surpreendeu os meios acadêmicos com o o livro A New Health Era (A nova era da saúde), no qual afirma que toda doença é causada pela auto-intoxicação decorrente do acúmulo de ácidos no organismo. Segundo o dr. Hay, a saúde é resultado da proporção em que permitimos que substâncias alcalinas do nosso corpo sejam dissipadas pela introdução de alimentos que formam ácidos no organismo. “Pode parecer estranho dizer que toda doença é a mesma coisa, sem considerar suas miríades de formas de expressão, mas é isso mesmo”, afirma.
Seguindo a trilha aberta pelo dr. Hay, outro médico norte-americano, o dr. Theodore A. Baroody, publicou o livro Alkalize or Die (Alcalinize ou morra), no qual reafirma a teoria de seu colega. “Os incontáveis nomes de doenças realmente não importam. O que realmente importa é que elas todas vêm da mesma causa-raiz: excesso de resíduos ácidos no organismo”, diz.
O corpo humano só é capaz de assimilar apropriadamente os minerais e nutrientes dos alimentos quando o pH é bem balanceado. Se o organismo tem excesso de ácidos, ele é obrigado a buscar os componentes de que necessita (como cálcio, sódio, potássio e magnésio) nos depósitos de órgãos e ossos para neutralizar os ácidos. Essa estratégia de compensação do corpo resolve o problema de acidez, mas deixa debilitados os órgãos – o que, a longo prazo, causa o aparecimento de doenças.
A dieta do homem moderno é altamente acidificante. Alimentos industrializados, adoçantes, sal, refrigerantes e bebidas alcoólicas, açúcar refinado, café, queijos e carnes são alguns dos vilões que afetam o equilíbrio do pH; devem ser consumidos com moderação e compensados com a ingestão de alimentos alcalinizantes como mamão papaya, manga, suco de limão, azeite de oliva, lentilhas e água mineral. No final desta matéria, há uma tabela de alimentos acidificantes e alcalinizantes.
A acidose pode causar problemas cardiovasculares (entupimento arterial), obesidade, diabetes, disfunções do rim e da bexiga, imunodeficiência, aceleração do envelhecimento, osteoporose, problemas das articulações, baixa energia e fadiga crônica.
Os testes para o diagnóstico da acidose são muito simples de fazer – eles utilizam a saliva, o sangue e a urina como amostra dos fluidos corporais . Para saber se você está com desequilíbrio do pH, procure seu médico. E para prevenir a predominância dos ácidos no organismo, adote uma dieta com grandes quantidades de alimentos alcalinizantes.
ALCALINIZANTES – consumir preferencialmente
sal marinho – água mineral – chás de ervas – molho de soja – stévia – limão – melão – lima – manga – papaya – nectarina – tangerina – lentilha – brócoli – inhame – batata doce – óleo de oliva – endívia – aspargos – alho – maçã – pera – kiwi – tâmara – figo – uva – uva passa – sementes de abóbora – óleo hidrogenado – óleo de fígado de bacalhau – amêndoas – castanhas – abacate – arroz selvagem – alface – mel- banana – laranja – pêssego – óleo de canola
ACIDIFICANTES – diminuir o consumo
sal de cozinha – açúcar refinado – cerveja – refrigerante – café – sacarina – aspartame – óleo de milho – carnes e peixes em geral – queijos – feijões – manteiga – iogurte – arroz branco – gordura hidrogenada – leite homogeneizado – centeio – frituras – remédios – farinhas em geral – ovos
Postar um comentário
"Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé." (II Timóteo 4 : 7)

Converta arquivos PDF para WORD